Post: Por que versionamento de software é tão importante?

Alessandro Medeiros

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook

Fala ai Radizeiros e Radizeiras, tudo bem com vocês?

No post anterior falei um pouco sobre versionamento e mostrei como instalar o VisualSVN.

Acredito que muitos de vocês já tenham o versionamento de software em suas aplicações, mas se por um acaso você não tem, chegou o momento de mudar isso, porque a utilização do versionamento em seus códigos é o que vai proporcionar o gerenciamento do seu código em grande escala de forma prática e objetiva.

Agora você deve estar se perguntando, porquê é tão importante utilizar versionamento de software?

Versionamento é extremamente importante para sua organização, pois o esquema de sequência na ordem crescente ajuda a evitar a confusão sobre qual versão do software está sendo utilizada.

Quando você utiliza o versionamento você está trabalhando em versões específicas do repositório clonado para sua máquina de desenvolvimento, evitando confusões e o principal se mantém seu código protegido de qualquer pessoa má intencionada.

Além disso, existem outros fatores que tornam o versionamento uma parte estratégica do desenvolvimento de software, são eles:

  • Inclusão de requisitos que já existem
    • Correção de vulnerabilidade, gerando nova versão do software.
    • Novas funcionalidade, podendo também gerar novas versões.
  • Acompanhamento de versões
    • Todas e quaisquer mudanças realizadas no software pode ser rastreadas, bem como profissionais envolvidos nessa mudanças.
      • Esse acompanhamento de mudanças e novas funcionalidades podem servir como um mecanismo para um cuidado maior com o seu software,
  • Mudanças na arquitetura
    • Com as mudanças constantes nas tecnologias, mudanças na estrutura pode ocorrer durante o desenvolvimento, essas mudanças pode ser acompanhadas com um sistema de versionamento.
  • Correção de bugs
    • Toda e qualquer alteração ou criação de uma nova funcionalidade, podem ser revertidas em caso de identificação de algo que não está funcionando bem.

Essas são só algumas das vantagens que existem quando usamos o versionamento de código e que tornam ele tão importante para segurança do seu código!

Mas agora irei lhe mostrar como criar um repositório, no post anterior instalamos e configuramos, mesmo de forma básica, o nosso servidor de versionamento.

Após a instalação vamos abrir o VisualSVN Server Manager, ele é o responsável por toda configuração avançada e criação de um repositório, onde podemos criar usuários, dar permissões para grupos de usuários, e muito mais.

 

Para criar um repositório, basta clicar com o botão direito em cima de Repositories, ou ir no menu Ação > Create New Repository, para criarmos um novo repositório.

Com o botão direito do mouse.

Menu Ação.

Ao dar início a criação do repositório você é levado a um assistente para seguir com as etapas.

Nesse primeiro momento você terá que informar o tipo de repositório, por padrão nos atuais Subversion são baseados no armazenam FSFS, esse tipo de repositório é totalmente funcionais e adequados para quase todos os modelos de uso.

A segunda opção, Distributed VDFS repository, ele é um tipo de armazenamento de dados que implementa a replicação transparente de dados em diferentes servidores.

Nesta etapa você deverá informar o nome do repositório, nome este que será o clonado pelas maquina client.

Nessa etapa você define o tipo da estrutura do seu repositório, se você deseja criar um repositório simples sem muitas configurações ou administrações mais avançada, basta deixar a primeira opção, agora se você deseja um com ramificações, e configurações de etapas de desenvolvimento e tags para teste, utilize a segunda opção.

A estrutura da segunda opção você terá:

  • Trunk: Que contém os projetos em desenvolvimento. Todas as atualizações efetuadas dia-a-dia são armazenadas nesta pasta.
  • Branch: Contém “linhas de desenvolvimento” de um projeto, dentre essas linha pode haver poucas diferenças, mas uma independe da outra, o branch são ramificações de um projeto, após esse branch estiver pronto para ser liberado como uma versão estável, bastando copiar a pasta do trunk para esse branch e dar um nome para a versão. Este branch é congelado, não sofrendo mais alterações, apenas correções, e os testes são efetuados.
  • Tags: Quando os testes efetuados na branch estão completos, a versão que se encontra na branch é copiada para a pasta tags, criando um “release”, a pasta tag é empacotada e enviada para o cliente, qualquer alteração na branch deve ser copiada para a pasta tags, após os testes. O SVN considera tag apenas uma variação de uma branch, e na prática é exatamente como um branch, a grosso modo, é apenas uma cópia da ramificação atual da árvore.

Agora nesse momento você irá definir as permissões para o seu repositório, podendo bloquear todos os usuários(Nobody as access), dar permissão total a todos os usuários (All Subversion users have Read / Write access), ou criar uma rotina de segurança customizada (Customize permissions).

Aqui nesse post não irei mostrar como criar ou configurar essas permissões, mas podemos seguir uma configuração simples para que você possa ter um primeiro contato com um servidor de versionamento.

Agora está tudo criado ele mostra a url para acessar nosso repositório diretamente do browser, e claro, poder criar o clone desse seu novo repositório criado.

Mas você deve estar se perguntando, como irei colocar meus fontes nesse meu repositório?

Você terá que criar uma pasta para o trabalho, ou seja, o local onde você terá os arquivos do seu projeto, e realizar o checkout nessa pasta vazia.

De posse do link que o servidor disponibiliza para nós, só adicionar na tela a seguir.

Se você criou um usuário ele irá solicitar para autenticação do servidor.

Após autenticar-se você verá a versão inicial do seu repositório.

Agora basta adicionar seus fontes nessa pasta do repositório e realizar o commit e enviar para o seu repositório.

Agora você pode ter maior controle dos seus códigos, e poder criar seguranças onde você pode proteger seus códigos, e muito mais.

Quer saber mais de como fazer isso, tenho um treinamento onde explico tudo com mais detalhes, mostrando desde a criação do repositório até as configurações de segurança para equipes, podendo disponibilizar seus códigos sem a preocupação de serem pirateados.

Nos dias que estamos vivendo onde equipes trabalhando remotamente, muitas empresas têm essa preocupação, e pensando nisso criamos esse treinamento para lhe auxiliar, quer saber mais, clique no link abaixo

CLIQUEI AQUI PARA SABER MAIS SOBRE O TREINAMENTO DE PROTEÇÃO DE CÓDIGOS PARA EQUIPES COM SVN




Faça sua busca

CATEGORIAS

POSTS RECENTES

E caso você tem interesse de conhecer mais sobre Por que versionamento de software é tão importante?, acesse o nosso portal do CLUBE DE PROGRAMADORES EM DELPHI
Você não terá só conteúdos relacionados ao Por que versionamento de software é tão importante?, mas uma quantidade enorme de conteúdos que poderá lhe ajudar muito no seu dia a dia, é uma verdadeira NETFLIX para os programadores Delphi.
Gostou?
Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook

Embarque no foguete com milhares de devs para aprender desenvolvimento, evoluir de forma contínua e se manter relevante no mercado.

Sobre
Dúvidas
Cadastre-se em nossa lista

Para ter acesso em primeira mão, a tudo que acontece na Academia do Código, basta se cadastrar em nossa lista

Grupo Thulio Bittencourt | Academia do Código

#FaçaPartedaHistória

Copyright © 2021 – Todos os direitos reservados